Como saber se perdi o bebê nas primeiras semanas?

Muita gente me pergunta “Como saber se perdi o bebê nas primeiras semanas?” E eu não consigo responder de forma muito direta por isso decidi fazer este artigo explicando tudo direitinho.

São inúmeros os fatores que levam à perda do bebê nas primeiras semanas de gestação. Entre eles estão problemas virais, má formação do útero e, mais comumente, por conta da má qualidade na formação do óvulo. Mas como saber se perdi o bebê nas primeiras semanas? Bem, essa é a pergunta que procuraremos responder neste artigo. Afinal de contas, por vezes não é fácil perceber a ocorrência de um aborto espontâneo no começo da gravidez.

Então, é importante procurar saber de forma detalhada as causas e sintomas para se precaver e evitar que esse problema ocorra novamente num futuro, frustrando a tentativa de engravidar, que traz diversos transtornos para a mulher e a família.

como sei se perder meu filho

Como saber se perdi o bebê nas primeiras semanas

Antes de mais é importante verificar se sentiu algum dos primeiros sintomas de gravidez mais comuns.

O período mais comum de ocorrer a perda do bebê é entre o segundo e o terceiro mês de gestação, mas também pode surgir bem no começo.

Quando esse problema surge, normalmente aparece um sangramento na região vaginal e a mulher por vezes nem nota que seu organismo eliminou o feto.

Há casos em que o aborto só é identificado durante uma consulta, quando o médico coloca o estetoscópio na barriga e não ouve o coração do bebê. Portanto, fique atenta: ao perceber qualquer tipo de sangramento, vá ao médico imediatamente. Caso sinta algum mal-estar, monitore, peça ajuda e, se achar necessário, procure um especialista, que poderá analisar e ver se está ocorrendo um aborto espontâneo.

Quais são os sintomas de aborto

Uma forma de como saber se perdi o bebê nas primeiras semanas é procurando saber os sintomas que podem ajudar a detectar o que está ocorrendo dentro de seu organismo e se algo precisa ser feito naquele momento.

Em situações que a perda do bebê ocorrer após os 10 primeiros dias depois da concepção, é possível que a mulher se confunda e ache que o sangue nada mais é do que uma menstruação.

Porém, se você já souber que está grávida e reparar um sangramento, procure um pronto socorro ou um hospital na mesma hora, para que você não sofra nenhum tipo de complicação, como hemorragias e infecções e, claro, para ver se consegue salvar o feto.

Saiba que é plenamente possível identificar se o sangramento que surgiu é fruto de um aborto espontâneo ou se condiz com uma menstruação atrasada. Para isso, é preciso entender a fundo como funciona cada um dos casos.

No caso do aborto espontâneo, o sangramento ocorre em grande quantidade e é difícil de ser retido pelo absorvente.

O sangue costuma apresentar um cheiro bem desagradável. 

Em geral, a cor do líquido pode ser de início amarronzada e depois ficar um vermelho vivo, com coágulos bem grandes. A dor começa normalmente de forma repentina e é bastante intensa.

Já os sintomas relacionados à menstruação variam bastante de mulher para mulher. Por isso, preste bastante atenção aos sintomas relacionados ao seu ciclo menstrual para, quando você estiver grávida e viver uma situação dessas, saber diferenciar ambos.

Quem já estiver grávida e viver um episódio de suspeita de aborto deve consultar um ginecologista, que poderá solicitar o exame beta-HCG ou mesmo um ultrassom transvaginal para confirmar o diagnóstico.

Outro dos sintomas que pode sentir são dores fortes na barriga durante um sangramento intenso. Muitas grávidas sentem dor no pé da barriga ou bem no centro como pode ver no MelhorSaude. É importante nunca ignorar nenhuma das dores que sente na sua barriga.

Como ocorre o aborto espontâneo

Vale dizer que, na grande maioria dos casos, quando o aborto espontâneo ocorre nas primeiras semanas de gestação, a mulher passa a perceber um sangramento em sua vagina que pode durar de dois a três dias.

Depois desse período, o sangramento e demais sintomas são reduzidos, até desaparecerem por completo.

Porém, caso o sangramento seja muito intenso e provoque sintomas como fraqueza ou tontura, é mais do que indicado que a paciente vá ao hospital e, se possível, avise o seu ginecologista. Neste caso, será recomendado um remédio para aliviar os sintomas.

Em seguida será avaliada a necessidade da realização de uma pequena cirurgia para segurar a hemorragia. Este procedimento é bastante conhecido como curetagem.

Perdi o bebê uma vez, pode ocorrer de novo?

Se você quer saber se o fato de ter sofrido um aborto espontâneo uma vez correr o risco de viver essa experiência negativa novamente, fique tranquila.

A perda do bebê nas primeiras semanas de gravidez normalmente acontece apenas uma vez, isto é, em uma segunda gravidez, a chance de se repetir o problema é muito menor.

Mas, ainda assim, há alguns casos em que a mulher possui algum tipo de problema que vai gerar uma sequência de abortos.

No entanto, caso isso ocorra, é importante que a pessoa procure um médico para realizar um tratamento para engravidar.

Há vários processos realizados com a ingestão de medicamentos e outros procedimentos que ajudam a mulher a conseguir realizar o sonho da gravidez.

Por fim, um aviso: caso você tenha sofrido um aborto espontâneo, aguarde pelo menos dois meses até tentar uma nova gravidez.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...
Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *